Dia Internacional da Mulher


Feliz Dia, a todas as mulheres!

Mulheres são protagonistas em todos os setores da vida. Com esse olhar, homenageamos hoje todas elas, que em seus múltiplos papéis, atuam na construção de um mundo sustentável, mais justo e igualitário.

Quando olhamos para a trajetória que as mulheres percorreram para ocupar seu espaço no mercado de trabalho, constatamos que não poderia ser diferente: o universo da tecnologia também passou a fazer parte das suas conquistas.

Como forma de conscientização, mas também de celebração, hoje vamos apresentar alguns relatos inspiradores, de mulheres que escolheram a área de TI – e seus desafios – como parte essencial da sua realização profissional:

Na verdade, foi a tecnologia que me seduziu. Administrar informações através de tecnologia, me possibilita atuar em qualquer área, adquirindo conhecimento do negócio, diversificando e ampliando minha mente como um todo.

Enfrento desafios diários para que as pessoas entendam que a tecnologia veio para “somar” e não para retirar seus empregos.

A superação e satisfação pessoal é quando você consegue mostrar as informações de forma rápida e concisa, tornando disponível o que é mais precioso “o tempo” para administrar e adquirir novos conhecimentos.

Mas, para que tudo isso aconteça, os desafios são constantes: a integração de pessoas, processos e tecnologia, além das outras variáveis envolvidas em projetos, como qualidade, prazo e investir em capacitações para a equipe.

Cristiane Papai - Consultora Verx


Na verdade, foi a tecnologia que me escolheu, lá na adolescência. Queria ser arquiteta, mas ainda no curso técnico, com apenas 16 anos, nas aulas de programação, houve um professor que me disse: “menina, você é boa nisso! ” Aí, no meu estágio, me apaixonei de vez por análise e programação, e vi que essa era minha paixão: desenvolver soluções, utilizando lógica e matemática!

Meus primeiros desafios foram ainda em tempos de estudo, onde nem sequer computador eu tinha. Para fazer os exercícios, eu escrevia os programas a noite em casa, e chegava mais cedo no curso para digitar e compilar tudo.

Depois, como profissional sempre fui desenvolvedora, com aquele “pezinho” no negócio. Mas em um determinado momento tive que virar a chave para analista de negócios, e não codificar mais, algo que sempre me deu muito prazer. No início foi muito difícil, além de sentir falta da programação, tive que lidar com opiniões que não respeitavam minhas soluções técnicas, por acharem que eu não sabia do que eu estava falando. Puro preconceito dos que acham que mulher é melhor atuando em área “menos técnica”. Mas o tempo fez sua parte, e um belo dia houve a virada de mesa, uma solução que eu havia dado meses atrás, foi dada pelas mesmas pessoas que não me respeitaram antes. E claro, não me calei. A partir dali, houve um respeito mútuo, e sigo fazendo meu trabalho com a mesma dedicação e prazer de sempre!

Fernanda da Ascenção Dantas - Consultora Verx


Escolhi a área de TI por sugestão de um professor de Matemática, pois gostava muito da área de Exatas e nesta época (anos 80!) era uma área cheia de oportunidades.

Eu me considero privilegiada por trabalhar com tecnologia por quase 30 anos e não consigo me ver fazendo outra coisa. Apesar de ter especialização em Gestão de Negócios, gosto mesmo de desenvolvimento, programação e lógica!

Acredito que os desafios que enfrentei na área de TI não são específicos da área de TI, mas sim de todas as mulheres no mercado de trabalho: conciliar maternidade, vida pessoal e carreira, a necessidade constante de estudo e atualização, e também a conquista diária de respeito, mostrando que homens e mulheres são diferentes sim, mas ambos são igualmente capazes!

Valéria Tamassia - Consultora Verx


Sempre entendi que a tecnologia seria importante na evolução do futuro da humanidade em todas as áreas como: a médica, a educação, a ciência, entre outras.

A tecnologia avança em novas áreas e é impossível estudar e se aprofundar em todas as áreas. Quando se tem uma nova tecnologia sob sua área de atuação, eu procuro estudar, entender mais, me atualizar e perguntar a outras pessoas. Novos desafios em TI são importantes para o desenvolvimento do futuro e para meu conhecimento e melhoria no meu trabalho.

Maricy Moreno - Consultora Verx

Maricy Moreno

Eu me formei em Ciências da Computação em 1986 na Unicamp e descobri a Computação através do meu irmão mais velho que fez o curso 5 anos antes de mim.

Sempre gostamos de ciências e tivemos queda para a área de Ciências Exatas, mas num primeiro momento eu escolhi o curso de Química. Fiquei na USP um ano e meio até abandonar a faculdade e me senti totalmente perdida.

Meu irmão me deu um curso de programação e daí eu me achei. Sempre me senti estranha, tipo peixe fora d’água em qualquer ambiente, mas depois de seis meses na Unicamp me senti em casa com pessoas que tinham a mesma forma de pensar que eu, enfim, achei minha tribo.

Quanto a ser uma mulher da área de TI eu não tive desafios, sempre houve mulheres na liderança da área de forma que nunca me senti tratada com preconceito. Em relação a ser mulher, sim, como em qualquer área.

No início da década de 90 eu sofri assédio sexual e moral em uma empresa, passei maus bocados, tentei sair da companhia por meses, mas não consegui. Finalmente a empresa cresceu e novos profissionais foram contratados e o problema acabou se diluindo.

Gostaria de deixar registrado duas coisas que aprendi por experiência durante todos estes anos de atividade embora não sejam novidades, pois são bastante conhecidas:

  1. Tenha bons relacionamentos, 90% dos empregos que eu tive foram conseguidos por contato/indicação de amigos.
  2. Não deixe passar mais de um ano sem fazer algum curso ou estudo, atualizar-se é questão de sobrevivência.

Quero registrar que sou muito feliz com minha escolha profissional. Tenho mais de 50 anos e continuo na ativa fazendo o que gosto, num mercado que ainda tem muita demanda de bons profissionais de forma que, sim, a nossa profissão é das mais liberais e o talento é o maior valor. E isso não tem a ver com a idade ou aparência das pessoas.

Suely Boccanera - Consultora Verx


Eu escolhi a área de tecnologia pelo dinamismo, constante aprendizado, inovação, desafios e o que considero mais importante, a tecnologia auxilia em todos os setores.

Comecei minha carreira como digitadora chegando hoje a consultora. Foi um longo caminho e tenho o prazer de dizer que tudo valeu a pena. Alguns obstáculos foram fundamentais tais como: alguns aumentos de salários que não tive me incentivaram a estudar, a me aperfeiçoar, a encarar novos desafios. Cada “não” recebido foi motivador para me levar para frente. Então agradeço aos “nãos” que levei ao longo desta caminhada e os maravilhosos “sims” que – graças a Deus – foram a maioria. Dica para terminar: “Tudo vale a pena se a alma não é pequena” (Fernando Pessoa).

Elisa Ferreira - Consultora Verx

WhatsApp Image 2018-03-05 at 07.41.52


VENHA TRABALHAR NA VERX

Somos apaixonados por TI.
Envie seu currículo para a VERX.
Teremos prazer em conhecê-lo.

Siga a VERX

Verx Tecnologia e Inovação

Rua Tabapuã, 50 – Intermediário 02
CEP 04533-000 – Itaim Bibi – São Paulo
55 (11) 4550-1710.